Palavra chave:   Conteúdo do site

E-mail:
Senha:
Cadastre-se aqui
Esqueci minha senha

Cadastre aqui o seu e-mail è receba informações!

   História da Enfermagem do Trabalho
         

Introdução

A enfermagem, seja ela em toda a sua atuação, tem como foco a prevenção, uma vez que podemos utilizar de várias ferramentas para elaborar as ações educativas, planos de ações e assistenciais, a enfermagem do trabalho surge quando as primeiras leis de acidente do trabalho se originaram na Alemanha, em 1884, estendendo-se logo a vários países da Europa, até chegar ao Brasil por meio do Decreto legislativo nº.3.724 de 15 de janeiro de 1919, a fim de dar parâmetros legais para os trabalhadores que estão expostos aos ricos do dia-a-dia.

 

Enfermagem do Trabalho

Sendo originado na Inglaterra, o cuidado de enfermagem profissionalizado veio a tona para ser dirigido aos trabalhadores desde uma simples palestra de educação em saúde, primeiros-socorros, e até a reduzir o consumo de mão de obra desampara por aspectos ético-legais, fazendo com que surja a enfermagem do trabalho.

A enfermagem do trabalho é um ramo da enfermagem de saúde pública e, como tal utiliza os mesmos métodos e técnicas empregadas na saúde pública visando à promoção da saúde do trabalhador; proteção contra os riscos decorrentes de suas atividades labora; proteção contra agentes químicos, físicos e biológicos e psicossociais; manutenção de sua saúde no mais alto grau de bem-estar físico e mental e recuperações de lesões, doenças ocupacionais ou não-ocupacionais e sua reabilitação para o trabalho.

No Brasil a primeira escola de enfermagem foi criada e 1890 no hospício de Pedro 2º, atualmente o UNI-RIO. O exercício de enfermagem no Brasil foi regulamentado em 1931. Em 1955 foi aprovada a Lei do exercício Profissional de Enfermagem no Brasil. Em 1959 aconteceu uma Conferência Internacional do Trabalho e, nesta, houve a recomendação de numero 112 da Organização Internacional do Trabalho (OIT) que conceituou a Medicina do Trabalho, mas limitando-se a intervenção médica.

Em 1963 foi incluído nos cursos médico o ensino de medicina do trabalho. Com a OIT as normas sobre a proteção a saúde e integridade física do trabalhador ganharam forças, contribuindo bastante na prevenção de acidentes e doenças do trabalho. Logo em seguida,em 1964, (UERJ) incluiu a disciplina de saúde ocupacional no curso de graduação.

O auxiliar de enfermagem do trabalho foi incluído na equipe de saúde ocupacional em 1972 pela portaria nº.3.237 do ministério do Trabalho.

Empresas com mais de 100 empregados, centralizada ou não num mesmo local, a existência de um Serviço de Saúde Ocupacional, composto. Pelos seguintes profissionais; medico do trabalho, Engenheiro de segurança, Técnicos em segurança e Auxiliar de enfermagem do trabalho.

A enfermagem do trabalho tem, nesta área, um vasto campo para desempenhar suas funções, quer na prestação de assistência de enfermagem trabalhadores da empresa e aos seus dependentes, quer assumindo funções administrativas, educativas, de integração e de pesquisa.

Em 1973 criou-se o COFEN e COREN.

A inclusão do enfermeiro do trabalho na equipe de saúde ocupacional aconteceu por meio da portaria nº3.460 do ministério do trabalho, em 1975. Neste mesmo ano criou-se no Rio Grande do Sul o primeiro sindicato de enfermagem.

A história da enfermagem do trabalho no Brasil é bastante recente. Inicialmente a assistência de enfermagem do trabalho era vista mais como atendimento emergencial na empresa, o que não valoriza muito. Contudo, o espaço para o desempenho profissional, principalmente do enfermeiro do trabalho esta se ampliando a cada dia, seja na assistência direta aos trabalhadores e familiares ou no desempenho de funções administrativa, educacionais, de integração ou de pesquisa.

 

A Equipe de Enfermagem do Trabalho

A equipe de enfermagem do trabalho é composta por auxiliares de enfermagem e enfermeiros do trabalho.

O enfermeiro do trabalho e o profissional portador de certificado de conclusão de curso de especialização em enfermagem de trabalho em nível de pós-graduação. Ele assiste trabalhadores promovendo e zelando pela sua saúde, fazendo prevenção das doenças ocupacionais e dos acidentes do trabalho ou prestando cuidados os doentes, e acidentados, visando o bem-estar físico e mental dos seus clientes. Ele planeja,organiza dirige , coordena, controla e avalia toda a assistência de enfermagem.

 

O Trabalhador

O trabalhador tem seus deveres e direitos como filiado à empresa na qual presta seus serviços, toda via, devem ser oferecidas condições de bem estar para esse trabalhador, como por exemplo: assistência médica, transporte, educação, saneamento, habitação alimentação e outros.

E também podemos classificar as empresas quanto à característica; tamanho da empresa; divisão sexual do trabalho; manual, intelectual e jornada de trabalho; salários folgas, serviços de saúde, e instalações.

Podemos também enquanto enfermeiro do trabalho classificar os fatores nocivos do ambiente: físicos, químicos, biológicos. Ergonômicos e psicossociais. E também enfatizar o uso de equipamentos de segurança, (EPI) equipamento de proteção individual e (EPC) equipamento de proteção coletiva.

 

Considereções Finais

O estudo da história da enfermagem do trabalho, aqui apresentado teve o intuído de esclarecer e dar novos nortes, uma vez que a enfermagem tem como padrão referencial o cuidado na enfermagem do trabalho não é diferente. A história, onde aqui foi abordada informou-nos, quando?, Porque? Onde? E por quem? Foi criada a enfermagem do trabalho.

 

Referencias Bibliograficas

CARVALHO, G. M. de. Enfermagem do trabalho. São Paulo: EPU, 2001.

HAAG, G. S. A; LOPES, M. M. J; SCHUCK, J. S. Enfermagem e a saúde dos trabalhadores. 2. ed. Goiânia: AB, 2001.

SALIBA, T. M. Curso básico de segurança e higiene ocupacional. 2. ed. São Paulo: LTr, 2008.

 


    
A Enfermagem deve estar na NR de Segurança e Saúde em Plataformas?
                                    
Política de Privacidade e notas legais - © Copyright 2010 ENFERMAGEM OFFSHORE - Todos os direitos reservados Powered by FLASHNET